Seja bem-vindo. Espero que goste!

Não Resisto A Nós Dois


♪ Músicas online grátis! Acesse: www.powermusics.com

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Especial de Natal!

Respirei fundo e entrei na festa.
Dentro da casa, a decoração natalina estava presente em todo canto. Logo na porta, havia uma guirlanda com olhas, enfeites, brilho e flores, os sofás tinham uma manta vermelha e branca cobrindo-os, haviam pequenas meias vermelhas pregadas na lareira, as pessoas usavam gorrinhos de papai noel, parecendo ainda mais patéticas. O grande pinheiro no meio da sala estava refleto de bolas coloridas, escrelas, sinos e papais noeis minimizados. Embaixo da árvore estava cheio de presentes. Grandes, pequenos, médios.
Ridículo.
Suspirei alto ao ver minha ex-namorada e ex-melhor amiga brincando com o marido e a filha.
Éramos melhores amigos desde os 5 anos, e quando ela completou 15 anos eu a pedi em namoro e - pra minha felicidade - ela aceitou. Assim fomos levando por anos e anos, até que - quando fiz 21 anos - me deram uma proposta de emprego na Europa, uma proposta irresistível. Eu havia me formado em medicina e meu currículo era muito bom pelas minhas ótimas notas. O problema é que ela não podia sair daqui, e não acredita em namoro a distancia.
Acabei indo e, 6 meses depois, minha mãe me informou que ela estava namorando com um mauricinho aí, chamado Jared Murillo, que era novo na cidade.
Um ano depois eles se casaram e, depois de 6 meses, ela engravidou.
Hoje eu tenho 25 anos e a filha deles, Claire, tem tem 2 anos. Eu tenho minha própria clínica, e posso me considerar rico.
Fazem dois anos que não vejo minha família pessoalmente e, depois de muito insistirem, acabei aceitando a ideia de minha mãe de vir para o natal.
Mas a realidade era sufocadora. Eu amava a Ashley. Eu ainda amava ela! Sou muito babaca mesmo!
Ela olhou pra mim e seus olhos chocolates brilharam.
- Zac! - gritou e correu até mim, me abraçando.
Suspirei deliciado com seu cheiro de morangos.
- Hey Ash... - falei tentando transparecer o mais normal possível.
- Vem cá, quero te apresentar às pessoas mais importantes da minha vida - sorriu para o marido
As pessoas mais importantes da minha vida.
As pessoas mais importantes da minha vida.
As pessoas mais importantes da minha vida.
As pessoas mais importantes da minha vida.
Essas palavras ficaram ecoando na minha mente até que sua voz me despertou de meus devaneios e a olhei adimirado. Ela sorria lindamente para o sortudo do Jared e para a fofa - adimito - da Claire.
- Zac, esses são meu marido, Jared, e minha filhotinha, Claire! Meus amores, esse é meu melhor amigo, Zac! - falou feliz
Olhei bem em seu rosto. Ela estava exuberante. Sorria como eu nunca vira antes. Parecia se sentir completa. Olhei para Jared, ele a olhava com adimiração. É, eu o entendia.
Não havia motivos lógicos para que eu estragasse a alegria dela e, de extra, da minha mãe.
- Prazer, Jared. - murmurei
- O prazer é todo meu, Zac. - falou oferecendo a mão, eu a peguei mesmo hesitante.
- Clairezinha meu bebê! Vem com a titia, vem! Ai como ela está linda! - gritou uma voz de sinos pela sala
De repente uma garota pegou a Claire no colo, a enchendo de beijinhos enquanto a menininha gargalhava.
Não sei porque, mas me deliciei com a cena.
A garota era linda. Tinha cabelos pretos, olhos castanhos escuros, rosto em forma de coração, curvas perfeitas, seios pequenos mas fartos, e trajava uma roupa linda.
- Titia Nessa! - gritava a garotinha em meio ás gargalhadas.
- Vanessa, coloque-a no chão. Ela pode passar mal! - disse Bella e Jared riu, pegando a criança dos braços daquela deusa.
- Ah sim, Zac, essa é a Vanessa, ou simplesmente Nessa, irmã do Jared, e Nessa, esse é o Zac, meu melhor amigo. A Vanessa está se especializando em moda na Europa também, Zac. Quem sabe não se cruzam por aí? - apresentou Bella sorrindo.
- Oh desculpe. Não vi você aí... - indagou minha deusa corando um pouco e sorrindo pra mim.
- Tudo bem... Prazer, Vanessa.
- O prazer é todo meu, Zac. É mesmo, quem sabe a gente não se cruze por lá qualquer dia?
- Talvez...
E assim a comemoração foi se passando. Cumprimentei a todos e me sentei numa poltrona no canto da sala. O ar estava contagiado de alegria. Todos sorrindo e contando suas confusões desse ano. Vanessa estava ainda mais linda gargalhando de todos e contando suas lembranças para todos.
As vezes eu me pegava olhando para ela com um sentimento estranho, que ainda não conhecia. Era algo parecido com o que sentia por Ashley, mas era ainda mais forte.
Amor a primeira vista? Não, isso não existe.
Levantei-me da poltrona silenciosamente e sai da casa, tendo a certeza de que ninguém se daria por minha falta.
Fui até o jardim e fiquei andando como um maluco, vendo as lembranças se instalarem em minha mente enquanto eu me sentava em um balanço de madeira que eu e Ash costumavamos brincar.
Flashback on
Estávamos todos gargalhando alegremente. O dia da ação de graças estava sendo muito animado.
Mas eu só tinha olhos para Ashley, ela estava linda, com um vestidinho soltinho e sapatilhas brancas. Tínhamos 6 anos agora.
- Zac! Zac! Olha o que eu achei! - disse Ash me mostrando uma joaninha em sua mão.
- Que legal, Ash! Que tal a gente se balançar com ela? - falei animado
- Combinado! Vamos logo! - corremos até o balanço - Você me balança e a tia Starla te balança
- Tá legal! - falei começando a empurrar o balanço onde Ashley estava sentada com a joaninha.
Depois chamei minha mãe e a mesma não se opôs a me empurrar um pouco.
Os cabelos de Ash voavam a cada balançada que dávamos. Ela era muito bonita. E a minha mãe também.
De repente o balanço parou e nós fomos correndo de mãos dadas chamar nossos pais para nos balançar.
(...)
Estávamos sentados no balanço quando Ash arregalou os olhos e saiu correndo pra dentro da minha casa. Tínhamos 10 anos agora.
Corri atrás, preocupado, e meu pai me disse que minha mãe estava no banheiro junto com a Ash.
Ele saiu para trabalhar e eu fiquei sentado na casa, esperando agoniado que alguém saisse daquele banheiro.
E assim se passaram 25 minutos... Isso mesmo! 25 minutos!
Quando de repente a porta se abre e por ela se passa uma mãe sorridente e uma Ashley visivelmente assustada.
Ela correu até mim e me abraçou forte, porém logo me soltou, parecendo incomodada com alguma coisa.
- O que aconteceu?
- Vamos conversar lá fora. - me puxou pelo braço até o jardim - Zac, eu... eu... sangrei. Eu sou uma mocinha agora! - falou apavorada, tanto quanto eu.
(...)
Sorri quando acabamos a música. Give Love a Try, dos Jonas Brothers. A Ashley adorava a banda e tinha escolhido justamente essa música para dançar a valsa em sua festa de 15 anos.
A peguei pela mão e a puxei em direção ao jardim.
- Ash, eu... eu quero te perguntar uma coisa... - murmurei inseguro
- O que?
- Eu... você... você quer namorar comigo? - perguntei
- Z-Zac... eu... - corou - achei que nunca fosse pedir - corou ainda mais e eu sorri, a beijando. 
Flashback off
Fui tirado de meus pensamentos quando uma linda voz de sinos tocou em meus ouvidos.
- Você ainda gosta dela, não é? - perguntou Vanessa se sentando ao meu lado
- De quem? - perguntei tentando, em vão, disfarçar.
- Da Ash, ué... - falou revirando os olhos
- Eu não sinto mais nada pela Ash. - falei, e, por mais estranho que pareça, aquela pareceu para mim uma afirmação bastante verdadeira.
- Uhum, sei... - murmurou Vanessa irônica, mas senti uma pontinha de esperança em sua voz - Então... - deixou a frase no ar
- Então...? - incentivei
- Então não teria problema se eu fizesse isso - me puxou pela nuca colando nossos lábios.
Perdi qualquer noção de raciocínio que me restava, pedindo passagem com minha lingua em sua boca, na qual ela sucedeu sem problemas. Nossas linguas se alisavam numa dança extremamente prazerosa e sexy. Nunca havia me sentido assim antes. Eu estava finalmente... completo. Como nunca estive antes.
A peguei pela cintura e a tirei do balanço ao meu lado, sentando-a no meu colo.
Naquele momento eu percebi que criei uma mera ilusão de amor pela Ash, e que na verdade eu ainda tinha um futuro todo pela frente e que não podia ficar me prendendo ao passado.
Até que uma voz nos tirou de nosso... momento.
- Oh Deus! Me perdoem! Me perdoem! - falou minha mãe corando totalmente e ao seu lado estava Ash, que sorria para nós dois parecendo eufórica. - Eu vim avisar que a ceia está servida - saiu literalmente puxando Ash pelo braço.
Nos olhamos e rimos. Eu lhe dei um selinho demorado.
- O que vai acontecer agora? - perguntou
- Você quer ser minha namorada?
- Mas você ainda ama a Ashley.
- Não amo não. Eu pensei que amava, mas sentimentos são confusos e existem para serem confundidos, certo? 
- É, pode ser.
- Pode ser você acha minha teoria certa ou pode ser você quer namorar comigo?
Ela riu.
- Ok, eu acho sua teoria certa e sim, eu quero namorar com você. - falou e eu abri um enorme sorriso, a puxando para outro beijo.

Anos depois... Mais especificamente 4 anos depois...
Entramos na casa lotada de enfeites sorrindo. Nessa carregava nossa pequena Mellany nos braços, enquanto eu carregava os presentes das crianças, voltando depois pra pegar os presentes dos adultos.
Depois daquele natal, eu e Nessa fomos morar juntos em Londres. Ela se tornou uma consedida estilista e eu abrangi minha clinica para 5 consutórios, espalhados por toda Inglaterra. Juntos podemos nos considerar milionários.
Nos casamos 2 anos depois, e 9 meses depois nossa pequena Mellany nasceu. É, nossa lua de mel foi produtiva! Hoje Mel tem 1 ano e poucos meses.
Voltei com os presentes e fizemos logo as entregas aos adultos. Comemos a deliciosa ceia e eu fiquei conversando com Jared no canto da sala.
Vaguei meus olhos pela sala a procura do meu amor e não a encontrei em lugar nenhum.
- Ela foi lá pra fora com a Mel. - disse o Jared rindo e eu concordei, indo para fora da casa e vendo minha Nessa sentada no balanço com nossa pequena nos braços.
Sentei no balanço ao seu lado e a olhei.
- Se arrepende de algo?
- Se tudo que fiz me trouxe aqui hoje, não me arrependo de nada. - ela sorriu
- Eu também não - encostou a cabela em meu ombro, deixando nossa Mel encostar com sono em seu ombro.
- Nessa... - ela me olhou - eu te amo mais que tudo no mundo!
- Eu também te amo, amor. - falou olhando nos meus olhos - Feliz Natal.
- Feliz Natal, amor da minha vida! - nos beijamos.

Bom meus amores...
Eu me disperso aqui de todas vocês. Pelo menos por esse ano!
Não posto mais em nenhuma fanfic mais esse ano. Nenhuma mesmo!
Eu já expliquei no blog Não Resisto A Nós Dois, mas explico de novo.
Eu vou viajar dia 4 pra Bahia e não vai dar pra eu postar nem tão cedo. Devo voltar lá pro dia 25 de janeiro, por aí, e então começo a fazer os capítulo de todas as minhas fics.
Gostaram da one? Foi uma coisa simples, mas eu achei fofinha e romântica, ótima para o natal, nada com muito drama. Tudo com espírito natalino.
Eu queria dizer umas palavras que eu espero de coração que todos leiam de verdade.
2011 foi tipo o melhor ano da minha vida, eu acho. Eu fiz amigas que... Caramba! Eu daria minha vida por elas! Com certeza elas sabem quem são. Vão se reconhecer por aqui, afinal eu adoro lembrá-las do amor e carinho que sinto pelas mesmas. Amigas que estiveram do meu lado nos melhores e piores momentos do ano. Esse ano eu fiz novas amizades na escola também, e cortei laços com algumas amizades também.
Mas tudo valeu a pena pra estar aqui hoje, agora, me despedindo de vocês por esse ano *chora*
Eu dedico essa fic exclusivamente para você! Isso, para você, que está aqui lendo e me prestigiando com sua atenção, e futuramente com seu comentário, recomendação ou sei lá (eu espero).
Quero deixar uma mensagemzinha exclusiva para uma amiga, minha melhor amiga sem ser virtual.
“Que ano, hein flor? Fortes emoções! Eu confesso! Senti muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito ciúmes de você esse ano e senti muuuuuuuuuuuito sua falta, enquanto você estava com ..... ..... #Culpada! Mas a gente passou por tudo, firme e forte, néh? Adorei dividir mais um ano com você (o 7º) e mais alegrias com você. Fique sabendo que eu te amo muito, viu? Você é super especial pra mim! Um beijão do tamanho do céu pra você.
Te adoro, Érika!”

É aqui que eu digo “Bye bye” para todas. Que vocês comecem o ano com muita alegria, saúde, felicidade, sorrisos, emoções, amores, e muitas amigas!
Um ótimo natal e um próspero ano novo.
Kisses and Bites!

2 comentários:

Oi, você já está aqui mesmo, então o que que custa comentar pra me dizer se gostou ou não? Let's go, baby!

Ocorreu um erro neste gadget